Notícias


Aprovado na CCJ projeto que reconhece a Colônia Nova Itália pioneira da imigração italiana

Postado em: 27/02/2018

Renê Muller, divulgação


A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa deu mais um passo para corrigir uma distorção histórica sancionada pelo presidente da República como lei, e aprovou nesta terça- feira (dia 27), por unanimidade, o projeto de lei que reconhece a Colônia Nova Itália, no município de São João Batista, como pioneira da imigração italiana no Brasil.

Ao apresentar voto pela aprovação do projeto na comissão, o relator, deputado estadual Jean Kuhlmann, destacou que, além de estar formalmente apta para tramitar na Assembleia, a matéria "vai ao encontro do que deseja a população de São João Batista".

Segundo Jean, o esforço será no sentido de mostrar aos demais deputados e à população catarinense a importância da aprovação da proposta. Apresentado no último dia 15 pelo ex-deputado Altair Silva, o projeto de lei ainda precisa passar pela Comissão de Educação, Cultura e Desporto antes de ir ao plenário.

Documentos históricos mostram que a localidade de Colônia Nova Itália foi a pioneira. Apesar disso, o presidente Michel Temer sancionou em janeiro uma lei que retirou de São João Batista a condição e reconhece Santa Teresa, no Espírito Santo, como “Pioneira da Imigração Italiana no Brasil”.

Lideranças da comunidade, da Associação dos Descendentes e Amigos do Núcleo Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil e autoridades do município iniciaram então grande mobilização pela reconsideração da decisão de Temer.