Notícias


Deputado Jean Kuhlmann questiona prefeito de Blumenau quanto aos gastos do município com projeto equivocado da nova ponte do Centro

Postado em: 28/10/2015

Foto Eduardo Guedes de Oliveira/Agência AL


O deputado estadual Jean Kuhlmann ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira (dia 28) para questionar o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, sobre os prejuízos que a decisão de não construir a nova ponte do Centro de acordo com o projeto original trará aos cofres do município.

Os colunistas Clóvis Reis e Francisco Fresard, do Jornal de Santa Catarina, divulgaram nesta quarta-feira que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) não financiará a ponte no novo local proposto pela prefeitura de Blumenau, entre as ruas Itajaí e Paraguay.

A decisão está em um memorando assinado pelo chefe da Divisão de Transportes do banco, Néstor Roa, encaminhado no último dia 24 de setembro ao MICI, órgão que funciona como uma corregedoria do BID. O banco disponibilizou US$ 59 milhões (R$ 230 milhões) para a obra.

Em seu pronunciamento, Jean perguntou ao prefeito quanto foi gasto de recursos municipais no projeto da ponte defendida pela administração municipal e não aprovada pelos técnicos, e quanto foi gasto com a as taxas e com os juros do recurso do BID que está à disposição do município e não está sendo utilizado.

"Este prejuízo, quem vai pagar? Se o projeto original fosse adotado, a ponte já estaria pronta. É o prejuízo da irresponsabilidade e da teimosia", lamentou Kuhlmann, acrescentando que o projeto original para a ponte ligando as ruas Rodolfo Freygang, no Centro, e Chile, na Ponta Aguda, teve financiamento aprovado pelo BID em 2012.

O parlamentar revelou ter sofrido muito na campanha para prefeito daquele ano, ao garantir que não era possível mudar o local da obra pois os recursos do banco eram para o projeto original.

"Quero fazer um apelo ao prefeito Napoleão. Eu aprendi com a minha derrota eleitoral que uma das maiores virtudes de um político, de um gestor, é a humildade, saber reconhecer o erro. Todos sabem que o senhor está tendo dificuldades de cumprir as promessas que fez na eleição. Tenha humildade e assuma o seu erro, faça a ponte que foi aprovada pelos técnicos. Maior erro será, sim, privar o povo blumenauense da melhor mobilidade urbana. O povo de nossa cidade não merece sofrer por conta de um capricho", lembrou.