Notícias


Deputado Jean pede redução na passagem de ônibus em Blumenau e apresenta sugestões para melhorar a qualidade do serviço

Postado em: 16/02/2016

Foto: Solon Soares/ Agência AL


O deputado estadual Jean Kuhlmann apresentou na tarde de hoje (dia 16), na tribuna da Assembleia Legislativa, sugestões para melhorar a qualidade do serviço do transporte público municipal de Blumenau. Ente elas, está a redução do valor da tarifa, reajustada no início do mês para R$ 3,65.

Jean destacou que percorreu terminais e utilizou o transporte público municipal na sexta-feira (dia 12), para conhecer melhor os problemas que tem causado inúmeras reclamações dos usuários. O problemas começaram no dia 31 de janeiro, quando a Piracicabana passou a operar o transporte coletivo blumenauense, em caráter emergencial, substituindo o Consórcio SIGA.

"Sugiro ao prefeito a redução da tarifa. O valor atual foi determinado para a operação do SIGA, que previa maiores obrigações como manutenção e segurança dos terminais, e a utilização dos ônibus articulados. Os veículos da nova concessionária têm ainda menor gasto de combustível. Não faz sentido cobrar o mesmo valor se a nova empresa tem uma despesa menor", lembra o deputado.

Outra sugestão foi a criação de um grupo de trabalho dentro do Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transporte (Seterb) para intensificar a fiscalização da limpeza, manutenção e regularização dos horários e da quantidade dos ônibus da Piracicabana.

O deputado também considera importante aproveitar melhor a experiência dos motoristas recontratados, egressos da gestão do Consórcio SIGA, remanejando-os para as linhas e regiões da cidade em que já trabalhavam para prevenir confusões em itinerários. " A contratação de mais cobradores, para suprir a demanda do sistema, é urgente. Além disso, é obrigação oferecer melhores condições de trabalho aos cobradores como um todo", avaliou.

Por fim, Jean sugeriu o retorno da comercialização de publicidade nos ônibus conforme concessão anterior, que gerava receita aproximada de R$ 420 mil anuais para o Seterb.

"O povo de Blumenau não merece o sofrimento pelo qual tem passado com as mudanças no transporte coletivo. Isso está afetando inclusive a geração de empregos, o crescimento da economia, a credibilidade e a imagem da cidade", complementou o parlamentar.