Notícias


Cassio Taniguchi analisa soluções para a mobilidade urbana no Médio Vale do Itajaí

Postado em: 11/03/2016

Foto: Divulgação


Ex-prefeito de Curitiba por dois mandatos e atual superintendente da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (SUDERF), Cassio Taniguchi levou a Blumenau na noite de ontem (dia 10) a visão de um gestor reconhecido mundialmente na área da mobilidade urbana e crescimento planejado.

Taniguchi enxerga na cidade grande potencial para a criação de áreas de convívio, lazer e para o transporte por modais não motorizados (deslocamento cicloviário e a pé). "Na beira do Rio Itajaí, dá para fazer misérias nesse sentido. Foi o que nós fizemos em Curitiba, apostamos na criação de parques e áreas verdes. As pessoas precisam andar, de locais que estimulem o convívio, conversas e lazer", complementou.

O palestrante analisou ainda a mobilidade no Médio Vale do Itajaí. Na sua avaliação, a melhor solução seria a criação de um consórcio intermunicipal, envolvendo Blumenau e os demais municípios da região. "Funciona bem, dentro de uma gestão compartilhada. O Brasil tem excelentes exemplos, como a Região Metropolitana do Recife".

Realizada na sede da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI), a palestra Os Desafios do Planejamento das Cidades e Regiões Metropolitanas fechou encontro promovido pelo PSD do Médio Vale. Taniguchi relembrou iniciativas implementadas a partir dos anos 1970, quando integrava a equipe técnica de Curitiba - transformações que tornaram a capital paranaense um modelo para o planejamento urbano no Brasil e no mundo.

Disse que o desafio na Grande Florianópolis é a concentração de empregos na Ilha de Santa Catarina: 140 mil pessoas cruzam as pontes diariamente para trabalhar. Além da desconcentração de empresas, a saída mais eficaz para a mobilidade seria tornar o transporte público eficiente e atraente para todos.

Taniguchi defende a adoção do Bus Rapid Transit (BRT), que será implantado na Grande Florianópolis com a construção de corredores específicos. "O BRT é um centésimo do que custa o metrô de superfície ou um monotrilho, a taxa de retorno é bem maior, é fácil de implantar e tem capacidade de transportar um grande número de pessoas em horários de pico", explicou.

"São discussões que precisamos fazer. Blumenau logo terá 400 mil habitantes, e todo o Médio Vale cresce na mesma proporção. Não há como melhorar nossa mobilidade sem apostar no transporte público e nos modais não motorizados", afirmou o deputado estadual Jean Kuhlmann.